Surpreenda-se com o que o seu pet não pode brincar!

Brinquedos não recomendados para cães.

Se você tem a sorte de dividir a vida com um peludo, precisa saber o que pode e não pode ser saudável para eles. A brincadeira faz parte da essência dessas crianças peludas, além de ser muito importante para manter a saúde física e mental deles, também é uma forma de mantê-los estimulados garantindo o gasto de energia necessário do dia a dia deles.

Mas não é qualquer coisa que eles colocam na boca que vai garantir uma brincadeira saudável, por isso, separamos aqui brinquedos que (surpreendentemente) não são indicados para os cães.

Antes de mais nada

Primeiro é preciso considerar o tipo de brinquedo que os cães têm acesso, principalmente se a família possui crianças. Peças de jogos como Legos, são grandes candidatos ao interesse do pet, podendo fazer muito mal e até mesmo, algo mais grave, como engasgos ou feridas internas! Jogos de tabuleiro, quebras-cabeças, miniaturas, entre outros, podem ser fatais!

Por isso, é importante ficarmos atentos aos brinquedos e objetos que ficam ao alcance do animal, assim como outros, como cosméticos, por exemplo.

Mas afinal, na hora de escolher os brinquedos do peludos, quais evitar?

Bonecos e pelúcia

Sim, parece completamente contraditório, mas os bonecos e pelúcias, ao serem comprados em lojas de brinquedos para crianças, podem conter componentes perigosos para a saúde do cão. O interior dos bonecos de pelúcia é algo importante a ter em conta, visto que, se por exemplo, tiver enchimento de bolinhas de isopor, já se torna um brinquedo perigoso para o cão. Além disso, os acessórios, como por exemplo, os olhos, presos por fios ou arames, são grandes candidatos a serem engolidos.

Brinquedos de puxar feitos de corda

No princípio, é um ótimo brinquedo, uma vez que fortalece muito o cão, entretém e é um brinquedo que se pode brincar junto. O problema começa no desgaste do brinquedo, uma vez que as fibras da corda acabam se soltando e se desfazendo, facilitando que o pet engula..

Você pode reparar resíduos nas fezes ou pior, se o cão engole e não expele, é sinal que esses resíduos ficam presos no organismo do animal. Em casos graves, pode gerar retenção nos intestinos sinalizados por vômitos e mal-estar generalizado.

Frisbee ou discos voadores

Outro brinquedo típico é frisbee ou disco voador. Esses em si é um ótimo brinquedo, pois estimula a atividade física mais intensa do cão, mas assim como os pelúcias, é importante ter atenção no material desse brinquedo. O ideal é a borracha, visto que o plástico duro ou materiais semelhantes, facilmente machucam a boca e os dentes do peludo

O movimento de pegar, gera impacto na boca do cão e se o material for muito duro, acaba por machucar, por isso, não é indicado para eles.

Bolas de tênis ou de golfe

Muito usadas por serem mais resistentes, tanto para cães maiores, como para os menores (no caso, os tutores podem oferecer a bola de golfe), porém, é um grande erro essas escolhas, visto que são feitas com fibra de vidro. Se o cão não brinca muito, não oferece risco, mas se é o tipo de brinquedo que o cão é apaixonado, é provável que perca os dentes antes de envelhecer!

Deve-se lembrar que a fibra de vidro atua como uma papel de lixa e vai desgastar os dentes do pet rapidamente. Já foram registrados casos em que os cães perderam os seus dentes ou ficaram praticamente à altura da gengiva. 

Brinquedos já desgastados ou quebrados

É comum a gente deixar o cão destruir o brinquedo o máximo possível! Mas pode não ser saudável para o seu peludo, afinal, todo cachorro, sobretudo filhotes ou até mesmo os mais ansiosos, podem facilmente engolir os pedaços que acabam se tornando uma visita de emergência ao veterinário.

Se o brinquedo já estiver muito desgastado, jogue fora! É até uma oportunidade de fazer a brincadeira do “jogo do presente” na hora de dar um brinquedo novo!

Cuidados extras!

É muito comum os cães mais arteiros escolherem um objeto da casa para depositar suas energias, mas isso pode ser muito perigoso para eles. Roupas, chinelos, sapatos, móveis, plantas, objetos de decoração, podem ser compostos por elementos tóxicos para eles, além da regra de que podem se engasgar ou se ferirem internamente. Por isso o reforço positivo na educação do cão com as regras da casa, do que pode e o que não pode, devem estar em dia, e se você precisar, pode contar com a ajuda de um profissional adestrador.

Dica de ouro!

Uma dica importante é considerar o tamanho da boca do cão na horade escolher certos brinquedos. Escolha brinquedos que sejam do tamanho da boca dele, se for menor, pode ser engolido em curto período e se for muito grande, pode gerar frustração para ele por não conseguir brincar. Sempre dê preferência em brinquedos que são vendidos exclusivamente por lojas específicas para cães, pois são feitos e confeccionados com materiais que não farão mal para o peludo, caso ele engula acidentalmente (ou por persistência).

Sabemos que eles são mestres em teimosia e até mesmo de nos ganhar pelo cansaço de querer muito algo, mas com essas dicas, você consegue manter a rotina de brincadeiras sempre ativa, sem colocar em risco a saúde do seu peludo.

Chame um PetDriver para o seu pet shop preferido e faça uma comprinha divertida para o seu peludo com os brinquedos apropriados para ele! Em nosso Super App você encontra na palma da mão, pet shops parceiros com descontos exclusivos que só cliente PetDriver possui, 

Seja para te levar ou trazer ou para receber em casa, o aplicativo PetDriver é o seu maior aliado na sua rotina com o seu pet. Baixe agora e garanta suas vantagens!

PetDriver – Viva junto com quem você ama. S2

Faça a primeira avaliação!
Aguarde...

Veja mais postagens relacionadas

Promocional

O refúgio dos peludos no Ipiranga

 Parceiro Refúgio dos Pets: Energia de sobra para acompanhar o seu peludo todos os dias! Para os tutores que buscam um lugar cheio de energia,