Dia da Coragem: ajude seu cachorro a perder o medo e a viver melhor

Dia da Coragem: ajude seu cachorro a perder o medo e a viver melhor

Conheça os principais medos dos cachorros e veja como ajudar

Hoje, 6 de maio, é comemorado o Dia da Coragem. A data é uma homenagem àqueles que possuem a virtude de enfrentar situações emocionais, físicas ou moralmente difíceis.

Normalmente, os cães são animais que cumprem funções de proteção do lar e de seus tutores. Recentemente falamos sobre profissões caninas no artigo Os animais trabalham tanto ou mais que você e, dentre elas estão as de cães policiais, cuidadores e terapeutas, que desempenham nobres tarefas. 

Apesar do nosso imaginário associar os cães a atos de bravura, existem cães medrosos e isso está associado ao seu temperamento e histórico de criação. Os principais sinais de medo que eles demonstram são choros, latidos, tremedeira, fazer xixi fora do local e se esconder. 

É comum os cachorros se assustarem com barulhos muito alto como fogos de artifício, estouros ou trovoadas, pois sua audição é muito superior a nossa e capta sons 4 vezes mais distantes que nós humanos. 

Existem cães que tem medo de pessoas e até mesmo de outros animais. Isso pode estar relacionado a falta de socialização enquanto filhote tendo pouco contato com outros seres. Os ambientes e experiências novas também causam desconforto à eles, como por exemplo, pular em uma piscina. 

É importante que o tutor esteja alerta aos sinais que os pet dão quando se sentem ameaçados ou com medo: 

  • Esconder-se quando passa por uma situação diferente; 
  • Latir incessantemente;
  • Tremedeira;
  • Salivação;
  • Rabo entre as patas;
  • Rosnar;
  • Recuar ou encostar na parede;
  • Agitação excessiva; 
  • Ameaça de atacar;

E o que fazer para acalmar seu filhote assustado? 

A associação positiva é uma técnica usada para educar os cães, é quando você condiciona um benefício a uma ação. Um exemplo muito simples é quando você dá a ele um petisco para ele buscar uma bola. 

A técnica também pode ser usada para ajudar que ele perca o medo, à medida que ele tenha contato com uma situação estressante e se acalme, ganha um petisco ou um carinho. Lembrando que isso deve ser feito com cuidado e, de preferência, orientado por um especialista.

A nossa principal recomendação é que você consulte um profissional de sua confiança para avaliar o comportamento do seu pet e traçar uma estratégia cuidadosa para controlar o medo e proporcionar bem estar ao cãozinho. 

De olho no bem estar de nossos peludos, o nosso blog vem trazendo artigos para ajudar a cuidar de quem você mais ama. Acompanhe a gente também nas redes sociais. 

A PetDriver está atuando na linha de frente, junto com seus motoristas parceiros, para continuar transportando seu pet e você durante a pandemia. A recomendação continua a mesma, fique em casa se puder. Caso não possa, conte com a gente para viajar em segurança, mantendo suas tarefas e responsabilidades com o seu pet.

PetDriver – Junto de quem você mais ama! S2

Fonte: Petz; Petlove; Doghero

Deixar Seu Comentário

X